Facebook Google

quinta-feira, 8 de abril de 2021

Quais as vantagens de um sistema de gestão em cobrança? - Parte 1

 Quais as vantagens de um sistema de gestão em cobrança? - Parte 1

By Equipe CEDRUS - 08/04/2021


Quando se tem uma empresa, seja de venda de produtos ou matéria prima, seja na prestação se serviços, invariavelmente terá que se lidar com a inadimplência. Já falamos em nosso blog sobre como esse redemoinho de créditos não pagos acaba por abocanhar o PIB nacional. Por isso, ações coordenadas, assertivas e rápidas podem fazer toda a diferença na hora de reaver valores não pagos pelos clientes. 

A forma mais barata e simples de organizar sua cobrança é contratando um sistema de cobrança desenvolvido por especialistas na área e em programação. Adquirindo a licença do software, você conta com servidores seguros e compartilhados - o que reduz os custos - e com atualizações constantes do sistema. São duas preocupações que você pode simplesmente riscar da lista pois alguém estará cuidando. 

Hoje vamos falar sobre 5 funcionalidades, dentre as principais, dos sistemas de cobrança que fazem valer a pena contratar um e profissionalizar o processo de cobrança da sua empresa. 


1. Automatização


A cobrança é uma das etapas da jornada do cliente junto à sua empresa. Mas, dentro da cobrança também existem etapas, você sabia? Da comunicação de quem um título ou parcela não foi pago, gerando assim a dívida, até sua resolução existem passos que você como operador de cobrança, e seu cliente, tem que tomar. Por exemplo, separar os títulos vencimentos, puxar o mailing dos clientes em situação inadimplente, verificar a “idade” da dívida, calcular o valor real desta, entrar em contato com o devedor, negociar, enviar o boleto para pagamento - ou encaminhá-lo para outras formas de pagamento existentes - comunicar o credor (no caso de assessorias) ou o sistema ERP que aquela dívida  foi paga.

Todo este processo consumiria muito mais horas de trabalho se não fosse possível automatizar as ações por meio de um sistema de gestão em cobrança. Automatizar esse tipo de atividade é uma das principais vantagens de uma sistema de cobrança, pois, com ele no dia a dia não é preciso se preocupar em fazer manualmente as ações. O sistema é configurado com datas, banco de dados e ações que ele precisa tomar. Assim, na data específica agendada ele tomará as ações definidas automaticamente: enviar boletos com antecedência, mandar e-mails após tantos dias do vencimento, mandar cartas (já redigidas), enviar SMSs para o número de contato, encaminhar casos para negativações, etc. 

A funcionalidade de automação está muito relacionada à régua de cobrança. Leia mais sobre ela em nosso texto sobre como escolher um sistema de cobrança


2. Gestão de Contatos


Mesmo com todas as automações possíveis, uma etapa importante no processo de cobrança é falar efetivamente com os clientes, seja por telefone ou  mensagens trocadas por escrito. Se você não utiliza um sistema de gestão em cobrança, não tem como acessar rapidamente o histórico de contato com esse cliente. Esse histórico contém informações importantes para os operadores que precisam saber se o cliente atende as ligações, se já confessou ou se nega a dívida, se já se comprometeu a pagar mas não honrou as parcelas. Todas essas informações, ajudam na hora de argumentar e negociar com o devedor, propondo ações efetivas, que o convençam de como pagar aquele débito é bom para os dois lados. 


3. Agendamentos


Na mesma linha da gestão de contatos e histórico de negociações, está outra funcionalidade primordial para um bom sistema de cobrança: agendamento de ligações. Falar ao vivo com seu cliente traz muito resultado para as negociações, humaniza a relação e aproxima ainda mais o cliente da empresa. Porém, ligar numa hora inoportuna pode fazer o efeito contrário. Por isso, dentro de sua estratégia de cobrança deve estar o agendamento de ligações. Se o seu cliente não puder falar naquele momento, agende pelo sistema qual o horário que ele informou que poderá lhe atender melhor. O operador não precisa se lembrar desse dia e hora para fazer a ligação novamente, pois, informando o sistema, ele mesmo disponibilizará o contato no dia e horário combinado. 

Ainda neste tópico, está a função de Ativo de Cobrança que consiste no sistema encaminhar as ligações de acordo com os grupos e papéis na equipe. Ou seja, é possível dividir sua equipe em grupos, e cada grupo atende um perfil (dívidas mais altas, mais baixas, mais antigas ou mais recentes). Como cada perfil de dívida requer uma negociação específica, essa funcionalidade é muito boa ao encaminhar as ligações agendadas aos operadores certos e capacitados para aquele perfil de dívida. 


4. Negociação de Valores


Esta funcionalidade é extremamente útil no caso de dívidas mais antigas. O sistema deve fazer a atualização da dívida e mostrar na tela do operador:
 
    • correção monetária;
    • multa;
    • juros; 
    • honorários advocatícios
    • demais variáveis que você inserir no sistema para ele contabilizar na atualização. 


5. Demonstrativo de Débito


O demonstrativo de débito é uma importante informação que auxilia na tomada de decisão do seu cliente para o pagamento da dívida. Ele é gerado pelo sistema depois de toda a negociação e cálculos. A ideia é que o demonstrativo seja enviado para o devedor, assim ele analisa seus títulos vencidos, de qual data são e como vem sendo a correção de valores de cada um em cada data. 

Acompanhando essa evolução da dívida o devedor decide qual pagar primeiro. Esse demonstrativo não existe sem informar a data, o valor inicial e a atualização (taxas de multa, juros, honorários, etc) daquela dívida, ou das demais que o devedor possua. 

Essas foram cinco funcionalidades que um bom sistema de cobrança precisa oferecer para que você desempenhe com excelência sua operação de cobrança.

Continue aqui no blog conosco para conhecer as partes 2 e 3 deste texto em breve! 



Sistema de Cobrança

quinta-feira, 25 de março de 2021

Como escolher um Sistema de Gestão em Cobrança?

Como escolher um Sistema de Gestão em Cobrança?

By Equipe CEDRUS - 25/03/2021


A cobrança é uma das etapas da jornada do seu cliente no relacionamento com a sua empresa. Cobrar é natural e faz parte do processo. Em uma sociedade onde “pagar boletos” se tornou sinônimo de vida adulta, não é de se surpreender que algumas dessas cobranças sejam esquecidas. Além disso, o endividamento é uma das características do Brasil. Encerramos o primeiro semestre de 2020 com 4,4 milhões de famílias com dívidas em atraso.  

A cobrança rende tranquilidade para ambos os lados quando feita de forma organizada e respeitosa. Mas, nem sempre o devedor é uma pessoa com CPF e sim uma empresa com CNPJ. Seja por falência, complicações ou mesmo esquecimento, entre um boleto não pago e o cliente inadimplente existe uma estrutura de pessoas e empresas que trabalham para que esta situação de endividamento se reverta e os credores recebam os valores devidos. 

Um dos componentes desta estrutura é o sistema de cobrança, que, diferente de um sistema de gestão de empresas (ERP), ele não está envolvido com o fato gerador da cobrança (por exemplo uma venda), mas pode entrar em ação após a emissão do boleto. Como? Por meio de ações preventivas à inadimplência, como lembretes da data de vencimento -  de contas, faturas ou parcelas -  por e-mail e SMS.  É por meio de um sistema de cobrança que assessorias de cobrança e empresas organizam toda a lista de clientes inadimplentes, títulos vencidos, formas de contato e histórico de negociações. 

O principal objetivo de um sistema de cobrança é trazer agilidade, assertividade e automação para seu processo de cobrança. Seja você uma assessoria dedicada a isso, seja você uma pessoa da equipe jurídica de uma empresa de qualquer porte. Qualquer seguimento que precise lidar com títulos não pagos pode se beneficiar do uso de um sistema de cobrança. Numa analogia simples, seria como se você tivesse que fazer todas as contas de sua compra no supermercado de cabeça, sem auxílio de uma calculadora, caixa registradora e leitora de cartão. Imagine o tempo e a atenção redobrada que você precisaria ter todas as vezes que fosse ao mercado sem toda a tecnologia à disposição. 

Para ter uma sistema de cobrança que efetivamente facilite seu dia, existem dois caminhos:

    • desenvolver uma especialmente para sua empresa e sua realidade, ou
    • comprar uma licença e usar um softwares que já existe, como comprar um licença do Windows. 

Se você escolher desenvolver um sistema próprio, terá que:

    • contratar desenvolvedores para isso, ou, 
    • comprar um sistema personalizado de uma empresa desenvolvedora de softwares.

Em ambos os casos, além dos custos com o desenvolvimento, periodicamente terá que arcar com atualizações e também com a compra ou locação de um servidor. 

É no servidor que ficam as informações como banco de dados dos clientes e todas as informações que circulam entre seu sistema ERP, seu sistema de cobrança e demais sistemas que sua empresa utiliza para operar. O servidor pode:

    • ficar alocado na sua empresa, ou, 
    • ser um servidor compartilhado, que fica em instalações mais protegidas.

Nesses casos, são muitos servidores juntos, que armazenam informações de muitas empresas, tudo de forma segura e separada. Ainda assim, os custos com essa manutenção são divididos por todas as empresas que os utilizam. Esta é a opção mais segura e barata de armazenar suas informações e os sistemas que sua empresa utiliza. 

Se você é uma pequena empresa, a melhor opção é usar a licença de um software e juntamente com ele, compartilhar deste servidor. Isso será mais em conta pois o custo é dividido por todas as empresas que possuem licença daquele software e utilizam o servidor. É tudo compartilhado, inclusive os custos. 

Então, como escolher um bom sistema de gestão em cobrança disponível no mercado?

Observando as suas necessidades e as funcionalidades à disposição no sistema. Um bom sistema de cobrança, por não ser o fator gerador da dívida, mas sim o que lida com ela, precisa estar integrado com seu sistema de gestão ERP, é ele que terá o contato com os clientes e terá gerado o boleto de cobrança, por exemplo. Ao atualizar o ERP que um pagamento não foi feito, inicia-se uma série de ações em seu sistema de cobrança para reaver esses valores não pagos. 

Por isso, a próxima funcionalidade determinante em um bom sistema de cobrança é a régua de cobrança automatizada. A régua de cobrança nada mais é do que ações configuradas em um determinado período de tempo. Isso é importante de ser incorporado na organização do dia a dia da empresa, afinal, não é porque a pessoa atrasou um dia o pagamento que seu nome será negativado, mas, algumas providências podem e devem ser tomadas para que esse pagamento aconteça o mais rápido possível. 

Quando mais clara e rápida é a comunicação entre o credor e o cliente inadimplente, mais rápido os valores são pagos. Quanto menos tempo leva para uma dívida ser liquidada, menos custosa é a sua operação. 

Já falamos sobre a régua de cobrança aqui no blog! Você pode ler sobre isso aqui. Mas, de forma resumida, consiste em configurar seu sistema para, a partir do vencimento, tomar ações de forma automática e em massa com todos os títulos vencidos, então, por exemplo:

    • 5 dias após o  vencimento > mande um e-mail lembrando que o boleto não foi pago
    • 10 dias após o vencimento > envie uma SMS cobrando o pagamento o mais rápido possível
    • 15 dias após o vencimento > contate via telefone o devedor 
    • 30 dias após o vencimento > encaminhe os arquivos de negativação para os orgãos de proteção ao crédito. 

Por fim, mas não menos importante, outra funcionalidade tentadora para um bom sistema de cobrança é a sua integração com o sistema de bancos e plataformas de pagamento. O que isso significa? Que acessando somente o seu sistema de cobrança é possível fazer a negociação com seu cliente, gerar boletos registrados nos bancos, receber as informações do banco de que foi pago ou não. Falamos sobre a importância do boleto registrado aqui

Plataformas de pagamento são empresas mais novas no mercado do que os bancos. Elas oferecem outras formas de pagamento que podem ser mais atrativas para os seus clientes do que somente boleto e débito em conta, como por exemplo o cartão de crédito,  Assim, você tem mais cartas na manga para convencer o cliente a fazer um termo de acordo e caminhar para o pagamento da dívida.  

Hoje falamos sobre como adquirir um sistema de cobrança, o quanto de diferença ele fará no seu dia a dia e quais são as três funcionalidades mais importantes na hora da escolha.


Em breve voltamos com mais dicas! Até mais!



Sistema de Cobrança

segunda-feira, 15 de março de 2021

Enriquecimento de dados x Higienização de dados

 

Enriquecimento de dados x Higienização de dados

By Equipe CEDRUS - 15/03/2021


São dois lados da mesma moeda. Já aconteceu de você receber diversas ligações por semanas procurando por uma pessoa que você sequer reconhece o nome? Incomoda né? Imagine, então, que deve ser bem frustrante - e dispendioso - para uma equipe de cobrança efetuar diversas ligações e nunca encontrar a pessoa certa para propor a negociação. 

Quando trabalhamos com clientes, sobretudo para retomada de contatos após uma venda, é preciso que as listas de contato da empresa estejam bem organizadas, atualizadas e se possível sejam compartilhadas pelos diferentes setores. Assim, se alguém de vendas atualiza o contato de um cliente recorrente, a equipe de cobrança tem como entrar em contato com o número de telefone (ou e-mail) mais recente. 

Mas, nem sempre é assim. Alguns contatos ficam armazenados em agendas ou celulares pessoais de pessoas chave da empresa, seja por comodismo, seja por opção de manter essas informações mais reservadas. Felizmente, quando a equipe, ou terceirizado de cobrança precisa desse contato para negociação, existem ferramentas no mercado que podem tirar todo mundo do sufoco. 

Hoje, vamos explicar a diferença entre suas soluções: Enriquecimento de dados e Higienização de dados. 


Enriquecimento de dados

Pessoas morrem, mudam de endereço, mudam de número de telefone, empresas são vendidas ou fecham. Só por essas razões já seria necessário que as listas de contato fossem atualizadas. A tecnologia, e o fato de toda sociedade trabalhar em rede e online atualmente, permite que fragmentos de contatos de muitas pessoas estejam online em diferentes listas pela internet. Existem serviços lícitos e que podemos contratar para consolidar nossas listas de clientes com as mais recentes formas de contato a partir de poucas informações, como os números de CPF e CNPJ.

Esse serviço geralmente disponibiliza endereços, telefones e e-mails mais atualizados. Os relatórios gerados podem até trazer informações adicionais como ações judiciais, negativações, trabalho escravo, situação na Receita Federal e até no IBAMA (crimes ambientais). Por isso são chamados de enriquecimento de dados, a partir de um pouco de informação que você tem sobre seu cliente, é possível ter acesso a informações cadastrais mais atualizadas.


Higienização de Dados

Diferente do enriquecimento de dados, que com base em uma informação é possível obter mais informações sobre os futuros clientes, na higienização parte-se de uma base mais completa, porém desatualizada. Cada informação é verificada e atualizada, a depender do serviço contratado também são selecionados e segmentados os contatos e as informações por tipo de operação. Outra vantagem da higienização de dados é eliminar as duplicatas, então, aquele mailing enorme, cheio de nomes dobrados e telefones errados se torna uma lista útil e funcional. Também na higienização informações adicionais podem entrar na lista, como a diferenciação entre pessoa física e pessoa jurídica. 

Ambas as estratégias são importantes para que sua empresa tenha mais clareza de com quem está lidando, mais organização e agilidade nos processos rotineiros de entrar em contato e propor negociações e um histórico da história deste cliente com a sua e outras empresas. Com informações precisas e organizadas a produtividade das equipes aumenta. 


Quando fazer uma coisa ou outra?

Basicamente, quando você tem poucas informações, você precisa do enriquecimento de dados para sua lista de contatos para trazer mais telefones e emails para aumentar as suas chances de contato. Por outro lado, quando você tem informações demais e de forma não padronizada, você precisa da higienização de dados


Como fazer a higienização “em casa”

Algumas ações podem ser feitas por você mesmo ou sua equipe e podem fazer parte de uma rotina de organização:

    • Sempre pesquisar o nome ou os dados que vai inserir no banco de dados antes de inserir de fato, isso evita contatos em duplicidade;
    • Promover ações de atualização, como oferecer promoções para que seus clientes se cadastrem, posteriormente estas listas devem ser cruzadas e ficamos com os dados mais recentes;
    • Sempre que entrar em contato com o cliente da lista, revisar os dados mais básicos, como endereço, telefone e e-mail;
    • Estabeleça uma política de atualização de dados que seja clara e factível para sua equipe e, aplique-a periodicamente.

Um adendo, a LGPD. A Lei Geral de Proteção de Dados está vigente desde setembro de 2020, certifique-se de que o serviço que você contratar para uma coisa ou outra atende, em suas aplicações, às diretrizes da lei. 

Com as listas de contatos em ordem a comunicação flui melhor. Uma base de dados organizada e eficaz economiza tempo e recursos

Por hoje é só, bons negócios!



Sistema de Cobrança

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Como negociar dívidas em tempos de crise


By Equipe CEDRUS - 18/11/2020


Em momentos de crise econômica, quem tem como atividade principal cobrar, acaba tendo ainda mais trabalho. Primeiro, porque as dívidas podem aumentar por conta de uma perda de renda, por um contrato que não foi honrado ou mesmo na tentativa que pessoas e pequenas empresas têm de se reinventar para contornar a crise.

Como, então, as empresas, ou os setores, de cobrança podem atravessar este momento sem prejudicar seus resultados? Existem técnicas e abordagens que podem ajudar o operador de cobrança a negociar com seu cliente, seja ele pessoa física ou pessoa jurídica. Hoje vamos apresentar algumas para vocês.


1. Estabeleça uma Política de Cobrança para a empresa/setor e preveja uma ação de crise


A Política de Cobrança é uma diretriz, um combinado de ações que a empresa elege para lidar com os clientes inadimplentes. Possuir uma Política de Cobrança significa ter eficiência no processo de recuperação de valores das carteiras, ela é fundamental para que a área de cobrança saiba o que fazer em cada situação. Falamos bastante sobre ela neste texto aqui. Não se esqueça de prever na sua Política como agir em momentos de crise. Porque estar pronto para mudar a estratégia de maneira rápida faz toda diferença. Ter um processo flexível ajuda quando é necessário mudar de caminho com agilidade, como é necessário numa crise. 


2. Dê margem de negociação para seu operador, assim ele oferecerá condições melhores para os clientes


Ao contatar um cliente por e-mail ou telefone, o operador de cobrança está seguindo por uma estratégia de contato, que pode dar certo ou dar errado. Caso o e-mail seja respondido, ou cliente atenda o telefone, ele tem uma chance grande de resolver a pendência sem ter que entrar em contato mais vezes. Por isso, nesta janela de contato, é importante que o operador tenha margem de negociação, que ele tenha todas as informações deste cliente em sua tela, de forma clara e já com ferramentas que possibilitem atualização da dívida e possibilidades de pagamento. Assim, em uma mesma ligação ele aborda o cliente, explica a situação, propõe um acordo para o pagamento e já efetiva a negociação. Se o cliente não se sentir seguro e desligar, dizer que vai pensar, perde-se esta “janela de negociação”. Por outro lado, se o operador não tem margem de negociação e precisa transferir a ligação para um supervisor, por exemplo, pode perder o cliente neste meio de caminho. Encurte etapas!


3. Capriche nos argumentos e na proposta!


É interessante que os operadores estejam treinados para, além de negociar,  explicar da melhor forma possível o quanto o pagamento daquela dívida pode melhorar a vida financeira da pessoa ou empresa inadimplente. Explique para seus clientes que estar em dia com os credores dá mais oportunidade de crédito no futuro. Sempre demonstrando que a empresa não é inimiga do cliente, ambos perdem quando uma dívida não é paga.

Em situações de crise, um cliente que deve para sua empresa pode estar na mesma situação com seus outros fornecedores. Sendo assim, ele acaba “escolhendo” quem vai pagar. Neste momento, a melhor proposta tende a entrar na fila de pagamentos primeiro, porque o cliente vê um benefício de efetuar o pagamento naquele momento.


4. Dê autonomia e não intimide o seu cliente


Cobrança é um movimento necessário e delicado. Sempre temos que prezar pela boa educação e cordialidade. Principalmente com consumidor final (pessoa física) pois a lei estará ao lado dele caso a empresa de cobrança o intimide ou tente confundi-lo numa negociação. Uma alternativa que pode ajudar empresas que reduziram custos ou que preferem limitar o contato dos operadores com os clientes, pode ser um serviço de autonegociação, onde a empresa credora estabelece os critérios de negociação (valor, prazo, juros) e o cliente acessa por meio de um link o sistema para negociar o pagamento da própria dívida. 


5. Comunicação clara, sempre!


A melhor forma de transmitir credibilidade é sendo claro. Por isso revise no contrato quais são as taxas e multas previstas e relembre seu cliente. Apresente na forma de cálculos o quando postergar este débito pode impactar a saúde financeira da família/ empresa. 

Por fim, tenha sempre atualizado o percentual de inadimplência que a sua empresa suporta. Falamos sobre ele aqui neste texto, mas, basicamente, consiste em ter mais clareza e previsibilidade do impacto da inadimplência sobre o caixa. Este percentual fundamenta a tomada de decisão de que estratégia usar para reaver valores e quais clientes são mais importantes de serem cobrados primeiro. 

Agora você já tem algumas ideias de como atacar o monstro da crise na área de cobrança.


Bons negócios e até a próxima. 



Sistema de Cobrança

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Como evitar fraudes de pagamentos por boletos falsos


 By Equipe CEDRUS - 19/09/2020


A Equipe CEDRUS/ERPNOW vem alertar os seus clientes sobre golpes que são aplicados visando alterar boletos salvos no seu computador, de forma que o pagamento do boleto tenha como beneficiário final o fraudador ao invés da empresa emissora do boleto original.

Os fraudadores alteram o layout do seu boleto original para inserir uma linha digitável que leve o pagamento à uma conta corrente fantasma dos golpistas no lugar da conta original, pertencente ao beneficiário do boleto. Esse tipo de fraude entra em ação através de programas ocultos instalados por vírus e outros malwares de computador no momento da abertura ou impressão do boleto.


Como me protejo desta ameaça aos meus boletos?


    • 1. Tenha sempre um bom antivírus de sua confiança instalado e devidamente atualizado no seu computador, assim como softwares de segurança.

    • 2. Tome cuidado com a instalação de extensões nos navegadores dos computadores de todos os que trabalham com os boletos da empresa. Mantenha somente extensões provenientes de empresas de boa reputação e com experiência no mercado; Extensões são barras de busca instaladas no Google Chrome ou Firefox, por exemplo. 

    • 3. Peça ao seu cliente/devedor que sempre confira os dados do boleto antes da confirmação dos pagamentos. Então: o nome do Beneficiário precisa ser o mesmo do registro da sua empresa no banco. Caso o cliente/devedor encontre alguma divergência nesta ou outras áreas do boleto, peça que entre em contato com sua empresa antes de realizar o pagamento.

    • 4. Preste atenção no layout do Boleto, para identificar supostas alterações, conforme a imagem abaixo:





    • 5. Prefira enviar o boleto diretamente pelo seu sistema. Imprimir o boleto, salvar e depois anexar o boleto cria situações mais vulneráveis à atividade dos golpistas.


Os sistemas CEDRUS/ERPNOW seguem rigorosos padrões de segurança para garantir a integridade dos boletos gerados pelos mesmos. Contamos com a colaboração dos nossos clientes para que sigam  o mesmo padrão de segurança. Não nos responsabilizamos por eventuais fraudes geradas nos boletos bancários enviados a clientes e devedores por fora dos nossos sistemas (item 5 da lista de recomendações acima). 


Consulte mais informações sobre fraudes de boletos nos links abaixo:


IDEC - Instituto de Defesa do Consumidor: http://bit.ly/idec-fraudes-boleto


Até mais,



Sistema de Cobrança

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Novidade - Configuração de Horário de Acesso ao Sistema

By Equipe CEDRUS - 26/08/2020

Temos mais uma novidade para você!

O trabalho remoto enfatizou a necessidade de controlar as atividades dos operadores. Por  isso, disponibilizamos uma nova funcionalidade que possibilita a restrição, de dia e horário, ao acesso no CEDRUS. Desta maneira você controla melhor quem deve ou não acessar o Sistema em determinados períodos. 

Para efetuar essa configuração, acesse o Menu Configurações / Usuário / Usuários /  clique no botão “Opções”, localize o usuário que deve ter o cadastramento alterado,  depois clique em “Horário de Acesso”. 




Nesta tela, você pode cadastrar os dias e horários permitidos para o trabalho:



É possível configurar dias e horários diferentes para um mesmo operador acessar o Sistema, por exemplo:


    • 1. segunda à sexta - 9h às 15h
    • 2. sábado - 9h às 13h


Para isso, inclua a primeira faixa e depois clique em “Salvar e Inserir Novo” para, então, cadastrar a segunda faixa de dia/hora.





Importante: O perfil ADM (Administrador) tem acesso livre ao Sistema e a todas as telas e botões, ou seja, apenas os outros perfis terão a possibilidade de cadastrar dia e horário de acesso. Se você tiver algum usuário que deve ter acesso a todas funcionalidades do sistema, mas também tem restrição de dia e horário, crie um novo perfil para ele diferente de ADM. Inclua todas as permissões necessárias e, então, defina que dias e horários ele pode acessar.


Agora você sabe como cadastrar os dias e horários que os usuários podem acessar o sistema.


Até mais!



Sistema de Cobrança


quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Novidade: Plataforma de Negociação Online do CEDRUS

Novidade: Plataforma de Negociação Online do CEDRUS
By Equipe CEDRUS - 13/08/2020

Estamos muito animados com esta novidade!!!

Você já pensou em enviar um link para o devedor e ele efetuar a negociação de débitos sozinho?

Sim, agora é possível a partir da Plataforma de Negociação Online do CEDRUS. Não tem como não ficar animado com esta novidade, não é?

Veja abaixo como funciona:

Os nossos clientes poderão disponibilizar o link da plataforma para o devedor e ele efetuará o acesso através do  CPF



Após efetuar o login, o devedor poderá selecionar os títulos que quer negociar naquele momento, conforme a tela abaixo:



Importante: Os títulos serão corrigidos conforme a parametrização efetuada na tela de Configuração do Negocia Online. Para saber como funciona esta parametrização clique aqui.

Após selecionar os títulos que serão negociados, o devedor clicará no botão “Continuar”. A próxima tela demonstrará as negociações disponíveis para este devedor, estas negociações já foram previamente cadastradas nas configurações da plataforma também.

No exemplo abaixo o devedor tem 4 possibilidades e precisa escolher uma para continuar a negociação.


  1. opção: à vista com desconto
  2. opção: entrada e mais 1 parcela com juros sobre a parcela
  3. opção: entrada e mais 2 parcelas com juros sobre a parcela
  4. opção: entrada e mais 3 parcelas com juros sobre a parcela

Após escolher a melhor negociação, basta clicar em “Continuar”. Nesta etapa o devedor poderá escolher as formas de pagamento disponíveis que podem ser boleto ou cartão de crédito. Para usar o meio de pagamento cartão de crédito é necessário utilizar a nossa Plataforma de Pagamento, para saber mais clique aqui.



E o próximo passo será escolher a data de vencimento para a entrada. 




O devedor deve confirmar o e-mail ou incluir um outro e clicar novamente em “Continuar”.




Na próxima etapa é possível visualizar a negociação e confirmar ou voltar, caso seja necessário alterar alguma informação.



Após a confirmação da etapa anterior a negociação é efetivada. O devedor receberá o Termo de Acordo e os boletos por e-mail, caso a negociação tenha sido por esta forma de pagamento, mas também é possível fazer o download no final deste processo.


A negociação também é efetivada dentro do CEDRUS e pode ser visualizada nos relatórios e/ou tela de Consulta Acordos do Menu Cobrança.

Viu como ficou intuitivo e fácil a negociação pelo próprio devedor?

Para ter acesso a nova ferramenta acesse o Menu Plano / clique em Valores Contratados / em Cobrança Adicional escolha o serviço e clique no botão “Liberar”. Desta maneira a Negociação Online estará disponível para que você possa melhorar ainda mais a sua recuperação de valores e clientes.


Até a próxima!

Sistema de Cobrança



Copyright © RDZ Sistemas - Sistema de Cobrança
Bloggertheme9