Facebook Google

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Mais novidades no CEDRUS


Preparamos este post para que você possa conhecer algumas funcionalidades novas do CEDRUS. Confira a seguir as 5 novas funcionalidades que facilitarão e agilizarão o seu processo de cobrança.


1 - Correção da dívida por tempo de atraso


Como você já sabe é possível visualizar a dívida atualizada por tempo de atraso no CEDRUS, para isso basta cadastrar as taxas que foram acordadas com o Credor no Menu Configurações / Cadastros / Credores. Neste campo, marque o Credor >  clique em Editar > clique na aba Configurações. Se você ainda não conhece esta funcionalidade acesse aqui um tutorial.

A partir de agora a dívida também pode ser corrigida por tempo de atraso no momento da negociação. Lembrando que a regra deve ter sido cadastrada no caminho que descrevemos acima.

Após o cadastramento das regras o sistema disponibilizará na tela de Acordo de Títulos a opção de fazer a correção do saldo com a regra padrão que foi cadastrada no credor ou a correção por tempo de atraso.

Para utilizar o correção por tempo de atraso clique no flag “Atualizar o Saldo de acordo com o tempo de inadimplência no cadastro do Credor” no canto superior esquerdo da tela e clique no botão “Calcular” para continuar a negociação.









Desta maneira o saldo será corrigido levando em consideração o tempo de atraso do título conforme o cadastramento efetuado na tela do Credor.


2 - Inclusão de observação no acordo


Agora também é possível incluir uma anotação importante no acordo, para isso utilize o campo “Observação



A observação ficará disponível na tela de “Histórico” do devedor junto com as informações da negociação efetuada.




E também na tela de “Acordos” onde é possível visualizar a observação clicando na canto direito na coluna “Obs”.



E se for necessário também é possível editar a observação clicando no botão “Opções” e depois “Editar”.




3 - Log de alterações nos acordos


A  tela de “Acordos” agora também guarda as alterações que aconteceram em um acordo para isso clique no botão “Opções” e depois clique em “Log”.





Esta tela demonstrará qual operador efetuou a negociação, cancelou ou editou a observação da mesma. Mais controle e organização quando mais pessoas da equipe utilizam a ferramenta e precisam saber do que acontece com os diversos clientes.




4 - Atualização da funcionalidade de Recibo de pagamento


Como você já sabe o CEDRUS já disponibiliza a emissão de recibo de pagamento de parcelas, mas para facilitar ainda mais os seus processos também será possível gerar recibo de todo o acordo se todas parcelas estiverem pagas. Para isso basta pesquisar o acordo na tela de “Acordos” no Menu Cobrança / Consultar acordos.

Lembre-se que a emissão do recibo só estará disponível para parcelas com status “P”(pagas), por isso é necessário baixar a parcela antes de emitir o recibo. Após baixar o pagamento da parcela clique em “Opções” e escolha a opção “Recibo da Parcela” e se a opção for gerar um recibo de todo o acordo, todas as parcelas devem estar com status “P” para que o opção “Recibo do Acordo” apareça.






Se você ainda tiver alguma dúvida sobre como emitir o recibo ou cadastrar o modelo de recibo acesse o texto “Emissão de Recibo no Sistema de Cobrança CEDRUS”.

5 - Exclusão de acordos com Status Cancelado


Os acordos efetuados independente do status são disponibilizados na tela “Acordos” no Menu Cobrança / Consultar Acordos.

A partir de agora será possível excluir acordos com status “C” = Cancelado. Para isso selecione o acordo e clique no botão “Opções” depois clique em “Excluir




Confirme a solicitação para que o sistema possa efetivar a solicitação.

Importante: um acordo excluído não poderá se consultado novamente nesta tela e também nos relatórios, por isso é importante analisar se realmente a empresa não precisará deste histórico de acordos cancelados para suas análises.


Agora você já sabe como utilizar as novas funcionalidades do CEDRUS.


Até a próxima!



Sistema de Cobrança


Novidades: Ações manuais em lote no CEDRUS


Novidades para você que já utiliza o CEDRUS.

Como você já sabe é possível enviar SMS e e-mails avulsos importantando um planilha com os email e telefones no sistema. A partir de agora você também poderá executar ações extras de envio em lote de SMS, email e enriquecimento de dados filtrando o perfil dos devedores que já estão no sistema.

Veja abaixo como usar esta nova funcionalidade:

Acesse o Menu Cobrança e clique em Ação Manual em Lote.



Na tela abaixo será possível escolher envio de Email, SMS ou Enriquecimento de Dados.

Escolha um das opções e clique no botão “Avançar”:












Depois escolha se você vai selecionar os devedores que já estão no sistema via filtro ou se vai importar uma planilha com a lista e clique no botão “Avançar”:







Neste exemplo vamos clicar em “Selecionar os Devedores através de filtros em Tela” e seguir para a tela de seleção de devedores.

Observação: a opção de “Importar um arquivo com os devedores” disponibiliza um modelo de planilha para ser preenchida e importada para o sistema.









Conheça as abas de filtros que estão disponíveis:

    • Devedor: nesta aba é possível filtrar informações relacionadas ao devedor - como: código, gerente, data de cadastro, saldo, cidade, estado, tipo de pessoa, categoria e credor;
    • Título: informações relacionadas ao título - data de vencimento, data de vencimento mínimo, dias de vencimento, status do título, título original, de acordos ou a vencer, tipo de negócio e tipo de título;
    • Régua:  qual régua, posição e data de entrada na posição;
    • Negociação: status da negociação, data, usuário que fez a negociação, status da parcela, data de vencimento da parcela e data de cancelamento da negociação;
    • Contato:  data do contato, grupo do último resultado de contato, último resultado de contato, sem grupo de resultado de contato (se o devedor não teve este grupo de resultado de contato no período), sem o resultado de contato (se o devedor não teve este resultado de contato no período), data de agendamento, operador de agendamento, sem contato ou sem resultado de contato positivo. 

Importante: os filtros de resultado de contato e contato positivo utilizam as parametrizações que foram efetuadas na tela de “Resultados de Contato” no menu Configurações / Campanhas / Resultado de Contato.


Depois de parametrizar os filtros necessários em cada aba clique no botão “Pesquisar

Nesta etapa é possível validar os devedores que receberão a ação e ver a quantidade de ações que serão efetuadas:

Por exemplo:

141 devedores atendem aos filtros
105 devedores possuem pelo menos um e-mail cadastrado
125 serão enviadas (alguns destes 105 devedores possuem mais de um email cadastrado)









Para prosseguir com a ação clique no botão “Avançar”.

Na próxima tela você poderá escolher qual mensagem deve ser enviada.



Esta mensagem já deve ter sido parametrizada no Menu Configurações / Documentos / Template de Email.

Depois de selecionar o template clique no botão “Avançar”. A próxima tela abrirá o modelo de template selecionado para sua validação e se for este email desejado clique no botão “Avançar” novamente ou “Voltar” para escolher outro template.

O próximo passo será de confirmação de execução da ação.















Clique no botão “Processar Ação” para que o sistema possa colocar essas ações na fila de envio.


Para começar uma nova ação clique no botão “Nova Ação”. O sistema disponibilizará o último filtro como opção se você quiser usar para a próxima ação.

Agora que você já sabe como efetuar uma ação em lote, também pode consultar o status da ação, para isso acesse o Menu Cobrança / clique em Consulta de Ação Manual




Nesta tela é possível pesquisar as ações que foram efetuadas por status e período:






Após selecionar a ação e o período clique no botão “Pesquisar”:









Esta pesquisa demonstra a ação e também o detalhe da ação por devedor, onde é possível gerar um arquivo em excel caso seja necessário.

Pronto! Agora você já sabe como utilizar a ferramenta de envio de ações em lote e melhorar ainda mais os seus processos de cobrança.


Até a próxima! 


Sistema de Cobrança


segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Boleto Registrado garante prevenção a fraudes


Em atividade desde julho de 2017 a base de dados que reúne todos os boletos emitidos e pagos no Brasil registra 3,2 bilhões de documentos.

Houve uma época que famílias não começavam se não tivessem um “carnê” de uma famosa loja de móveis brasileira. Aquele talão, com os valores a serem pagos a cada mês era o avô do hoje famoso BOLETO. O desejo de jovens é ter boletos para pagar, e a satisfação de adultos é ter boletos pagos. Boleto virou uma espécie de personagem pop nos jovens adultos, virou sinônimo de responsabilidade “tenho boletos para pagar”, virou desculpa para certas atitudes “e você lá paga meus boletos?”...

Os meios de pagamentos evoluem conforme a sociedade aprimora suas rotinas e busca simplificar processos. Já não é preciso ir até seu banco, sacar seu dinheiro e levar até a loja para pagar seu carnê. Com a emissão de boletos o carnê se tornou um documento pagável em qualquer banco graças ao seu código de barras.  Em outubro durante o CONACOB (Congresso Nacional Online de Crédito e Cobrança) Walter Faria, que é diretor adjunto de Operações da FEBRABAN fez um resgate histórico dos meios de pagamento no Brasil destacando como o boleto para pagamentos foi com certeza uma grande invenção que facilitava a vida das duas pontas, seja quem estivesse cobrando, seja quem fosse pagar. 

Essa simplificação toda, infelizmente, foi alvo de fraudes conforme ia ganhando mais adeptos. Quando o boleto era “sem registro” o Banco Central não tinha controle sobre quantos e quais documentos eram gerados, quem eram os beneficiários e no fim das contas, quem pagava o boleto. Resultado? Fraudes e mais fraudes. Era boleto falso com beneficiário trocado, era boleto vencido que não podia ser pago fora do banco emissor, era boleto pago em duplicidade. Tudo isso gerava perdas financeiras e de tempo.

Diante disso o Banco Central solicitou à Febraban um plano de ação para organizar a emissão e pagamentos dos tão queridos boletos. O Sistema de Pagamentos Brasileiro já tinha criado o DDA (Débito Direto Autorizado) em 2009. Trata-se de um grande sistema que possibilita a emissão e pagamento de boletos de forma eletrônica (internet e telefone) sem o envio ou impressão do boleto em papel. 

Com a base tecnológica da DDA montada a Febraban traçou um plano de implementação para que todos os boletos (e não apenas os que poderiam ser pago eletronicamente) passassem por esse banco de dados. Funciona assim, cada boleto criado por qualquer banco é registrado nesta base (daí o nome boleto com registro), quando alguém resolve pagar o boleto além do banco emissor, essa base também é avisada da transação. Isso evita a fraude, afinal só boletos reais de clientes reais de bancos reais tem acesso à DDA, isso faz melhor uso da base tecnológica da DDA, possibilita de boletos vencidos sejam pagos em qualquer banco, protegendo pessoas de golpes como o “saidinha de banco” e evita o pagamento em duplicidade. Afinal, o registro de boletos nessa base funciona como uma checagem dupla para emissão e pagamentos, tanto eletrônicos como em dinheiro, caso o cliente assim prefira.

Até janeiro de 2019 as empresas promotoras do Congresso irão comercializar o acesso ilimitado a todas as palestras por até um ano. Confira como comprar aqui.

Veja abaixo alguns comentários de quem estava assistindo:

"Maravilhoso!! Propósito de ajudar, recuperar, é realmente o que busco que minha equipe faça. Gratidão". Daiane Lúcia Boschetto

"Parabéns pela explanação clara e objetiva sobre a nova plataforma de cobrança". 
Antonio Glup

"Muito Obrigada, por seu esclarecimento, algumas coisas não sabia e contribuiu para meu crescimento profissional. Parabéns e Sucesso!" Gabriela Gama

"Muito boa as dicas. Em vários cursos que fiz, é a primeira vez que ouço a dica do sorriso no rosto ao falar". Elidiani Cristina Moreira

Até a próxima!


Sistema de Cobrança


quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Você sabe “sentir” seu cliente?



Você sabe “sentir” seu cliente? A mesma empatia usada para vender um produto ou serviço deve ser empregada para se obter sucesso nos processos de cobrança

Quando você pensa em cobrança imagina um oficial de justiça tocando a campainha de seu cliente inadimplente, ou mesmo uma central de telemarketing ligando exaustivamente para seus devedores? Isso é coisa do passado! Ou, nem tanto, mas com certeza as últimas opções no seu leque de estratégias para lidar com títulos não recebidos.

Recentemente, durante o CONACOB (Congresso Brasileiro Online de Crédito e Cobrança) o especialista em inteligência emocional Helio Kenji Honda, falou sobre os cinco estágios emocionais dos clientes em débito e as seis estratégias que operadores de cobrança devem adotar para ter sucesso nas operações.

Quem trabalha com cobrança já sabe, o primeiro contato com o cliente inadimplente pode ser triste em várias formas, o cliente fica triste, o operador fica triste. É difícil cobrar e é difícil ser cobrado. A primeira reação do cliente pode ser de negar que esteja devendo algo. Após alguma conversa (ou algumas ligações) o cliente tende a ficar irado com a insistência do operador de cobrança. Sem se dar por vencido, ambos entram num processo de barganha, para culminar numa depressão (por parte do cliente) e finalmente na aceitação. “Devo, não nego, pago assim que negociar”.

Para lidar com essa montanha russa de emoções, o operador de cobrança precisa ter o script de cobrança da empresa na ponta da língua, além de saber as margens de negociação que seu superior autoriza para os clientes. Porém, nada disso terá efeito se ele não for empático com o cliente. Colocar-se no lugar de quem estamos cobrando é fundamental para acertar o tom das mensagens de cobrança (sejam pessoalmente, pelo telefone, por e-mail e até SMS).

Além disso, toda a equipe que lida com pessoas inadimplentes precisa trabalhar sua inteligência emocional para agir de maneira assertiva, sem se comover demais  (ou de menos) com a realidade de clientes devedores. Por isso é importante que a empresa tenha estabelecidos prazos e valores de manobra, assim o operador sabe como agir diante de pedidos absurdos (como alongar as parcelas para o pagamento mais do que o aceitável para sustentabilidade da empresa.

Mas até aqui estamos em um cenário de conseguir contactar nossos clientes. Pode acontecer de nenhum telefone funcionar, os endereços não existirem e todas as formas de contato estarem desatualizadas. Felizmente existem serviços garantidores de crédito que localizam os contatos de qualquer pessoa nessas condições, como o contato de algum sócio ou mesmo outros locais de trabalho. Nessas condições é importantíssimo que o contato seja o mais educado e sutil possível. O operador aqui tem que agir como um conciliador de forma que o cliente devedor não se irrite mais ainda e acione a justiça por cobrança indevida. Ninguém quer um processo judicial nessa altura do campeonato.

Existe uma estratégia bem eficaz também para a cobrança pessoalmente. Chama-se espelhamento. Como ela o cobrador sutilmente imita alguns gestos do cliente devedor durante seu contato. Dessa forma, cria-se uma conexão. Além do espelhamento, pode-se criar conexão sendo empático, utilizando as palavras certas e sempre abordando as pessoas com bom senso, sem expô-las ao ridículo por estarem inadimplentes.

Henji nos lembra também que ao tratar por telefone a nossa voz pode transmitir mensagens e emoções além das palavras que são ditas. Assim, ele ensina uma técnica que utiliza em sua equipe e garante sucesso: sorriso na voz. Frases pronunciadas sorrindo tem outra entonação, aproximam ao invés de afastar.

Por fim, mas não menos importante, seja pessoalmente ou por escrito nunca, jamais, em tempo algum desafie seu cliente inadimplente. Use a sua inteligência emocional para identificar em que estágio emocional esse cliente está. Aja de maneira empática, com sorriso  na voz, criando conexão com ele. Dessa forma você será um agente de cobrança muito mais conciliador que inquisidor.

Até janeiro de 2019 as empresas promotoras do Congresso irão comercializar o acesso ilimitado a todas as palestras por até um ano. Confira como comprar aqui.


Veja abaixo alguns comentários de quem estava assistindo:

"Maravilhoso!! Propósito de ajudar, recuperar, é realmente o que busco que minha equipe faça. Gratidão". Daiane Lúcia Boschetto

"Parabéns pela explanação clara e objetiva sobre a nova plataforma de cobrança". 
Antonio Glup

"Muito Obrigada, por seu esclarecimento, algumas coisas não sabia e contribuiu para meu crescimento profissional. Parabéns e Sucesso!" Gabriela Gama

"Muito boa as dicas. Em vários cursos que fiz, é a primeira vez que ouço a dica do sorriso no rosto ao falar". Elidiani Cristina Moreira

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Integração entre as áreas comercial e de crédito garante a sustentabilidade do setor de cobrança


Existe uma piada (ou causo) que circula sempre na época da Copa do Mundo que é sobre um time de futebol que estava sendo orientado por seu treinador minutos antes da partida contra a Rússia. Ao terminar de explicar a estratégia, o técnico é interrompido por um dos jogadores que diz “Achei a estratégia ótima, só falta combinar com os russos”.

“Combinar com os russos” pode ser complicado mesmo em uma partida de futebol. Mas é bem possível quando os russos falam a mesma língua que você e são a equipe da baia ao lado. Como quase todas as boas práticas empresariais, equipes em sinergia podem decolar ou derrubar qualquer tentativa de organização de uma área.

Algo importante para quem acompanha nosso blog, claro, é o setor de cobrança. Mas já pararam para pensar em como os setores comercial e de concessão de crédito podem trabalhar juntos para desenvolver uma metodologia de cobrança que funcione para a realidade da companhia.

Toda a empresa em atividade, em algum momento precisará aplicar alguma conduta de cobrança, ainda mais se tiver uma carteira de produtos e clientes bem diversificada. Durante o Conacob (Primeiro Congresso Brasileiro Online de Crédito e Cobrança) um dos palestrantes, Plínio de Oliveira Jr, falou sobre como uma política de crédito pode, literalmente, salvar a companhia.

Oliveira explica que toda cobrança precisa de uma metodologia, ou seja, passos a serem seguidos. São mapas e etapas que toda equipe precisa ter conhecimento para saber como agir diante de dificuldades. Ele chama esse plano de Política de Crédito. Não existe política de crédito pronta só para ser aplicada, é preciso conhecer muito a companhia, seu modelo de negócios, o perfil dos clientes e as fontes de entrada. Contudo, alguns tópicos são importantes de serem observados:

1- Cadastro


A empresa precisa do cadastro de clientes (pessoas física e pessoas jurídica), sócios, fornecedores, parceiros, bancos e etc sempre atualizado. É importante saber quem são e como contactar as fontes de entrada e saída de receita da empresa.

Este cadastro precisa ser bem montado com inclusive as restrições à venda para determinados clientes e a capacidade de venda da empresa. Por isso a importância de integrar as áreas comercial e crédito visando a sustentabilidade do setor de cobrança. A equação escolha dos clientes certos + concessão de crédito para quem é bom pagador = lucro é válida aqui.

2 - Régua de Cobrança


Contudo, vender comprar é uma relação de confiança. Mas usualmente é o vendedor que precisa passar muita credibilidade para os clientes, sem se preocupar com o retorno disso, ou seja, o pagamento. Como lembra Oliveira “Algum atraso no pagamento é bom, significa um pouco mais de receita, por conta dos juros”.

Mas não existe isso de esperar o cliente pagar quando ele quiser/ puder, afinal a companhia tem seus próprios boletos e responsabilidades para arcar. Na hora de fazer a cobrança, Oliveira recomenda que toda a equipe seja treinada e tenha conhecimento da ferramenta de “Régua de Cobrança” que nada mais é do que um pedacinho do “mapa” que falamos no começo deste texto e que ajuda a saber o que fazer com quem e quando.

A Régua de cobrança delimita as ações de contato que o setor de cobrança terá que fazer aos clientes inadimplentes. Sem clientes a empresa não existe, é importante organizar como e o que falar para não “secar a fonte”. Oliveira aconselha que é sempre bom lidar com os clientes dessa forma amistosa, mas infelizmente alguns casos acabam precisando ser levados para outras instâncias, como ações judiciais.

O ponto é que todo esse “stress” da cobrança poderia ter sido evitado se lá no começo, na hora de vender o produto ou serviço os clientes fossem melhor selecionados, ou, mesmo passando no crivo e se tornando inadimplentes, fossem melhor abordados para realizar o pagamento em dia. Qualquer ação judicial é um risco para o desempenho da empresa, a sugestão de Oliveira é concentrar os esforços em ações que priorizem os pagamentos dos valores: “O cliente em algum momento vai regularizar sua situação, e é importante que depois disso ele continue comprando conosco”.

Gostou? Tem isso e muito mais no Conacob. Até janeiro de 2019 as empresas promotoras do Congresso irão comercializar o acesso ilimitado a todas as palestras por até um ano. Confira como comprar aqui.

Veja abaixo alguns comentários de quem estava assistindo:

"Maravilhoso!! Propósito de ajudar, recuperar, é realmente o que busco que minha equipe faça. Gratidão". Daiane Lúcia Boschetto

"Parabéns pela explanação clara e objetiva sobre a nova plataforma de cobrança".
Antonio Glup

"Muito Obrigada, por seu esclarecimento, algumas coisas não sabia e contribuiu para meu crescimento profissional. Parabéns e Sucesso!" Gabriela Gama

"Muito boa as dicas. Em vários cursos que fiz, é a primeira vez que ouço a dica do sorriso no rosto ao falar". Elidiani Cristina Moreira


Até a próxima.




quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Congresso Online de Crédito e Cobrança reúne profissionais de todo o Brasil

Realizado entre os dias 22 e 26 de outubro, evento digital contou com mais de 20 palestras online com o objetivo de fortalecer o setor no país

Foram cinco dias, 11 horas de palestras, mais de 1000 inscritos e muito conhecimento compartilhado. O CONACOB (Congresso Nacional Online de Crédito e Cobrança) 2018 trouxe temas atuais e relevantes, tanto para empresas experientes como aquelas que estão começando a estruturar suas áreas de crédito e cobrança.

Empresários ou prestadores de serviço tiveram contato com especialistas nas áreas de análise de crédito, carteira de cobrança, boleto registrado, desempenho de equipe ou empresa, cobranças judiciais e extra-judiciais, técnicas negociação, régua de cobrança entre outros.

“Por ser nossa primeira edição, estamos muito felizes e satisfeitos com o resultado do Congresso. Conseguimos reunir um bom time de palestrantes e somar com parceiros para divulgar e promover o evento”, explica Paula Castro, coordenadora do Conacob.

As palestras foram gravadas e estão disponíveis em um ambiente virtual com espaço para avaliação do conteúdo e comentários. Quem não conseguiu participar nos dias de exibição, ou participou e gostaria de rever, pode adquirir a Credencial Gold do Conacob 2018.

Até dezembro de 2018 as empresas promotoras do Congresso irão comercializar o acesso ilimitado a todas as palestras por até um ano. Confira como comprar aqui: https://sun.eduzz.com/89201

Veja abaixo alguns comentários de quem estava assistindo:

"Maravilhoso!! Propósito de ajudar, recuperar, é realmente o que busco que minha equipe faça. Gratidão." Daiane Lúcia Boschetto

"Parabéns pela explanação clara e objetiva sobre a nova plataforma de cobrança." Antonio Glup

"Muito Obrigada, por seu esclarecimento, algumas coisas não sabia e contribuiu para meu crescimento profissional. Parabéns e Sucesso!" Gabriela Gama

"Muito boa as dicas. Em vários cursos que fiz, é a primeira vez que ouço a dica do sorriso no rosto ao falar." Elidiani Cristina Moreira

Sistema de Cobrança


terça-feira, 28 de agosto de 2018

Participe do 1° Congresso Online de Crédito e Cobrança

Visando esclarecer dúvidas e promover o crescimento do setor, a RDZ Consulting promove,  em outubro, congresso online sobre crédito e cobrança

Estão abertas as inscrições para o 1º CONACOB - Congresso Nacional Online de Crédito e Cobrança que acontece dos dias 22, 23, 24, 25 e 26 de outubro de 2018 de forma totalmente online e gratuita.

Isso mesmo! As palestras serão gravadas pelos melhores especialistas em diversos aspectos de crédito e cobrança, depois serão editadas e preparadas pela equipe organizadora do Congresso. Então, seguindo uma programação, elas serão disponibilizadas via link exclusivo para quem se inscrever durante os dias do evento. Não perca tempo, inscreva-se agora clicando aqui.

“Nosso objetivo é capacitar as pequenas e médias empresas a profissionalizarem suas rotinas de cobrança, entendendo as causas da inadimplência e como recuperar de maneira mais rápida e eficiente os valores não pagos pelos clientes”, explica Paula Freitas Castro, coordenadora do 1º CONACOB.

Imperdível, o Congresso traz temas atuais e relevantes, tanto para empresas que já adotaram uma rotina de cobrança e fazem uso de softwares e outras ferramentas para gerenciar o setor, como aquelas que estão começando nessa área e precisam entender mais sobre gestão, estratégias, processos e ferramentas.

Então, se você, empresário ou prestador de serviço quer saber mais sobre análise de crédito, carteira de cobrança, boleto registrado, como analisar o desempenho de sua equipe ou empresa, a diferença entre cobranças judiciais e extra-judiciais, técnicas negociação, régua de cobrança e outros temas, não perca o 1° Conacob.

Mais informações aqui.

Até a próxima!


Sistema de Cobrança



Copyright © RDZ Sistemas - Sistema de Cobrança
Bloggertheme9