Facebook Google

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Como saber qual a inadimplência aceitável na sua empresa?

By Equipe CEDRUS - 23/12/2019

Em 2016 o Sebrae analisou as causas de fechamento de empresas abertas entre 2011 e 2012. A inadimplência dos clientes é a vilã de 6% dos encerramentos, bem como a falta de capital, culpada em 16% dos casos. Na mesma pesquisa foram levantadas possíveis soluções para evitar fechamentos tão prematuros: melhorar o planejamento do negócio salvaria 18% delas e ter uma gestão financeira mais eficaz, 13%.

Aliado a melhores práticas, a gestão financeira, e sobretudo de cobrança, salvaria do encerramento muitas empresas. Uma ferramenta útil que reúne essas duas esferas é o índice de inadimplência aceitável. Parece estranho, mas por mais que o ideal que esse número seja zero, ter uma margem de segurança diante da inadimplência pode trazer sustentabilidade e tranquilidade para o empresário. 

Mas, qual seria esse índice? É um número só para todas as empresas, varia de setor para setor da economia, como calcular? Algumas empresas, institutos e economistas até podem atribuir valores por área ou época do ano, porém, a melhor forma de descobrir o índice de inadimplência aceitável para sua empresa é analisando os dados da sua própria empresa. Afinal, acompanhar a inadimplência torna possível saber de fato o quanto os atrasos no pagamento impactam no caixa da empresa. 

Quando um cliente não paga o que deve para a empresa, essa passa a desempenhar a função de credora desse cliente, porém, seu trabalho não é esse. As empresas já possuem suas próprias atividades de investimento e risco, sem pagamento, ela pode deixar de honrar com suas obrigações, além de comprometer seu lucro, compromete o pagamento de contas, de funcionários, taxas e impostos, levando assim ao seu fechamento.

Por isso, saber o quanto sua empresa consegue aguentar sem receber tudo o que deve pode salvá-la. O primeiro passo é ter um planejamento financeiro com controle de pedidos,  compras, entradas de pagamentos, previsão de custos e inadimplência. 

Nossa sugestão é um acompanhamento da inadimplência que contemplem informações como:

    • Mês
    • Total de parcelas emitidas com vencimento no mês analisado
    • Valor pago (das parcelas com vencimento no mês analisado)
    • Não pagos até em até 30 dias e daí por diante 
    • Se for necessário analisar estes dados por perfil de clientes

Mas atenção, varia de setor e atividade o quando abordar o cliente e o quando ele é considerado de fato, inadimplente. No varejo e em alguns outros segmentos recomenda-se realizar esse acompanhamento por tempo de atraso, então:

    • Valores em aberto com menos de 30 dias de atraso
    • Valores em aberto de 31 a 60 dias de atraso
    • Valores em aberto de 61 a 90 dias de atraso
    • Valores em aberto com mais de 90 dias de atraso e assim por diante 

Cada um desses perfis de dívida leva a uma ação específica do seu time ou empresa contratada para cobrança. 

O mercado muitas vezes leva em consideração o período maior que 90 dias até 180 dias de atraso para efetuar o cálculo da inadimplência “aceitável”. 

A equação para calcular o índice de inadimplência da sua empresa seria: 

O valores com mais de 90 dias e menos de 180 dias de atraso somados / (dividido) pelo valor total de parcelas emitidas no mesmo período.

Basta multiplicar esse resultado por 100 e você terá o seu índice de inadimplência em porcentagem. Fazendo esse cálculo, na periodicidade desejada (semanal, mensal, trimestral) e analisando como está o fluxo de entradas e saídas da empresa no mesmo período, você elege qual taxa consegue suportar sem deixar de honrar com seus compromissos. 

Um exemplo:

  1. Total de títulos emitidos no período (*) = 200.000,00
  2. Títulos de 91 dias até 180 dias de atraso = R$ 6.000,00

=   2. Títulos de 91 dias até 180 dias de atraso (dividido por) / 1. Total de títulos emitidos

=   6.800 / 150.000 = 0,045

     0,045 X 100 = 4,5%

(*) Importante: essa análise deve ser efetuada com títulos da mesma “safra”, ou seja,  por títulos com vencimento janeiro a junho sem pagamento / pelo valor total das parcelas emitidas destes mesmos vencimentos.

Além do índice de inadimplência este levantamento te ajuda a saber em qual faixa de atraso é necessário dedicar mais esforços para reduzir a inadimplência.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a inadimplência aceitável.


Até a próxima!



Sistema de Cobrança


0 comentários:


Copyright © RDZ Sistemas - Sistema de Cobrança
Bloggertheme9